Convite: Sessão de abertura da 48ª Feira do Livro da Nazaré com grupo Cantares de Abril, próxima Sexta às 21h

O Grupo de Cordofones da Universidade Sénior da Nazaré “Cantares de Abril” irá abrir esta importante iniciativa cultural, realizada no Centro Cultural da Nazaré, com um momento de música de intervenção, no âmbito das (já) iniciadas comemorações do cinquentenário do 25 de Abril de 1974.
Aguardamos a vossa presença.
Colectividade Biblioteca da Nazaré

Biblioteca da Nazaré organiza a 48ª Feira do Livro

Coletividade Biblioteca da Nazaré (BN) tem a honra de anunciar a realização da 48ª Feira do Livro, que irá ocorrer de 21 de Julho a 20 de Agosto deste ano. Iniciativa anual que visa promover a leitura, o acesso aos livros e a cultura literária na nossa comunidade.
Feira do Livro será realizada no Centro Cultural da Nazaré e conta com a participação de diversas editoras e publicações de autores/as locais. São milhares de livros, acompanhados por um programa cultural relevante na diversidade e no conteúdo, que contempla todas as gerações e que está, directamente, focado nas comemorações dos 50 anos do 25 de Abril de 1974, Cinquentenário que irá decorrer no próximo ano (2024).
Para iniciar este momento colectivo, a Feira do Livro vai apresentar, na sua inauguração, um momento musical, com o grupo “Cantares de Abril”, de cordas e cavaquinhos da Universidade Sénior da Nazaré.
Também no espaço expositivo da Feira do Livro, a Biblioteca da Nazaré irá homenagear os Centenários de 5 autores portugueses, que se destacaram em diversas áreas, nomeadamente no mundo literário.
Mário Henrique Leiria (1923-1980)
Eugénio de Andrade (1923-2005)
Eduardo Lourenço (1923-2020)
Mário Cesariny de Vasconcelos (1923-2006)
Natália Correia (1923-1993)
A concretização da 48ª Feira do Livro da Nazaré, merece o reconhecimento de transportar consigo 48 anos de literacia, de partilha de conhecimento e de saber e de enriquecimento do horizonte da imaginação e do espírito livre. Evento que a Colectividade Biblioteca da Nazaré (1939) realiza desde 1974 e que pelo qual sustenta um enorme sentido de responsabilidade e compromisso, porque a partilha com a comunidade será sempre o seu primário sentido e significado.
Uma iniciativa única no concelho e uma das mais antigas do país, que marca o campo literário e cultural da nossa vila.
A entrada é Livre! Aproveitem esta oportunidade para explorar o mundo da literatura, descobrir novos universos, estimular o pensamento, poder interagir com vários autores/as e participar em Oficinas criativas.
Só podemos criar laços memoráveis, se caminharmos em conjunto, por isso, aguardamos ansiosamente a vossa presença!!!

Agenda da 48ª Feira do Livro

21 de julho (sexta) a 20 de agosto (domingo)

Julho

21 sexta-feira  – Inauguração com o Grupo “Cantares de Abril”- 21 horas

23 domingo –Vamos fazer barquinhos de papel?! Por Cecília Louraço – 16 horas

25 terça-feira – Apresentação do livro “Desejo Recomeçar” de Paula Cristina Sousa – 21h30

26 quarta-feira – hora do conto – Isabel Ricardo – 14h30

27 quinta-feira – Sessão Literária Alma Azul: Mário Cesariny e Eugénio de Andrade – com Elsa Ligeiro – 21h30

28 sexta-feira – “Tertúlia sobre Naufrágios” com Carlos Fidalgo – 21h30

29 sábado – Conversa com Isabel Ricardo – 30 Anos de Vida Literária – 21h30

30 domingo – Apresentação do livro “Na Língua da Maré” 80 anos da Mútua dos Pescadores, de Abel Coentrão e Helder Luís – com João Delgado e Célia Quico –  21h30

Agosto 

2 quarta-feira – hora do conto 14h30 com Oficina de cerâmica com o “Espaço 23”

3 quinta-feira – Apresentação do livro “Crónica de uma deserção” de Fernando Cardeira – com Miguel Cardina – 21h30

4 sexta-feira – Apresentação do livro “O Atrito da Memória” de Miguel Cardina – com Fernando Rosas – 21h30

5 sábado – Apresentação do livro “Tomás – um ás de rapaz” de Dina Bem – 16horas

6 domingo – Vamos fazer barquinhos de papel?! – Por Cecília Louraço 16 horas

7 segunda-feira – Apresentação do livro “Segue! Mar calmo nunca fez bons marinheiros” de Inês Ramos –  21h30

9 quarta-feira – hora do conto 14h30 – Vanda Furtado Marques

10 quinta-feira – Apresentação do livro “Filho Amor” de Mary Bento – 16h

11 sexta-feira – Apresentação do livro “Informadores da PIDE – Uma Tragédia Portuguesa” de Irene Flunser Pimentel- com Mário Galego –  21h30

12 sábado – 89ª Sessão de Leitura da associação Amigos das Letras – 21h30

16 quarta-feira – hora do conto 14h30 – Dina Bem

18 sexta-feira – Leitura encenada em torno do Centenário de 5 autores portugueses – 21h30

19 sábado – Sessão de autógrafos e apresentação do livro “Ainda Sinto a Tua Brisa Castanheira” de Diamantino Gonçalo – 15h às 17h e 21h às 23h

A agenda vai ser partilhada diariamente através da nossa página Facebook: https://www.facebook.com/bibliotecadanazare
Contacto de e-mailbibliotecadanazare@gmail.com
 
Colectividade Biblioteca da Nazaré
(Escrita sem o novo Acordo Ortográfico)

88ª Sessão Amigos das Letras na Biblioteca da Nazaré

No próximo Sábado, dia 1 de Julho, pelas 21h, na sede da nossa Colectividade, vai realizar-se a 88ª Sessão de Leitura, organizada pela associação Amigos das Letras. 
Traz uma história ou um poema e partilha connosco.
Contamos contigo!
Colectividade Biblioteca da Nazaré
(Escrita sem o novo Acordo Ortográfico)

Homenagem a Luís Paulo Meireles com leitura de poemas

No próximo Sábado, dia 24 de Junho, pelas 18h na Taberna T’ízelino, vai realizar-se a apresentação do livro Um dia tive uma noite sem medo, antologia de poemas de Luís Paulo Meireles, publicado pela editora volta d’ mar, da qual foi também fundador, com o jornalista e escritor Mário Galego.
Esta iniciativa, organizada pela editora volta d’ mar (Mário Galego) e com a colaboração da nossa colectividade, tem o propósito de reunir os seus amigos em torno da leitura da sua poesia, num ambiente tabernal, que congrega a efervescência do convívio e o desfrute de uma bela paisagem. Quem teve a oportunidade de privar com o Paulo, sabe que é um contexto em que adorava estar e criar.
 

Luís Paulo Meireles (Vila Flor, 1962 – Lisboa, 2022)  Poeta, desenhador, editor e colecionador de fanzines, co-fundador da editora volta d’ mar, em 2011 e  co-fundador e co-editor da revistazine non nova sed nove, na Nazaré e autor de diversos livros de poesia.

Contamos com a tua presença!
 
Colectividade Biblioteca da Nazaré
(Escrita sem o novo Acordo Ortográfico)

Isabel Ricardo comemora 30 anos de vida literária

No próximo domingo, dia 11 de Junho, pelas 16h, vamos estar à conversa com a Isabel Ricardo, na sede da Colectividade Biblioteca da Nazaré.
A escritora irá comemorar os 30 anos de carreira literária, com a reedição do seu primeiro livro publicado A Floresta Encantada e o lançamento do mais recente, o 37º livro, As Trapalhadas de Quintch-Pintch. 
 
Contamos com a tua presença!
 
 
Colectividade Biblioteca da Nazaré
(Escrita sem o novo Acordo Ortográfico)

Fim do Estágio dos formandos da Cercina na Biblioteca da Nazaré: Obrigada João e Odete!

Chegou ao fim o estágio dos formandos da Cercina, um longo percurso de 10 meses feitos na Colectividade Biblioteca da Nazaré. João e Odete, duas pessoas extraordinárias, que desenvolveram o seu trabalho com grande empenho e responsabilidade. A vossa dedicação foi especial e deixou marca. Caminho que começou na Feira do Livro e que se prolongou, até hoje, com o trabalho de restauro e conservação de parte do acervo da Biblioteca. Muito obrigada por tudo. Continuação de um excelente trabalho nesta nova fase que vos aguarda. A Amizade fica e continua. Até breve!

Feira do Livro Usado na Biblioteca da Nazaré

No próximo fim-de-semana, a Biblioteca da Nazaré vai realizar uma Feira do Livro Usado, que irá decorrer de 29 de Abril até ao 1º de Maio.
Esta iniciativa tem como objetivo a promoção dos livros e da leitura, com preços acessíveis e partilhar com a comunidade a exposição referente ao 25 de Abril de 1974 que estará disponível na sede da Colectividade até ao Dia do Trabalhador, dia em que comemoramos a luta de todos os trabalhadores e trabalhadoras pela conquista de direitos laborais e melhores condições de trabalho, ao longo da história.
Feira do Livro Usado, pretende ser uma iniciativa descentralizada por vários espaços do concelho, nas diferentes freguesias, para poder criar relações mais próximas com a população. Insere-se dentro do período de celebrações da Revolução de Abril e do 1º de Maio e dá início às comemorações dos 50 anos do Dia da Liberdade. Iniciativas que irão decorrer ao longo do ano.
 
Horários da Feira do Livro Usado:
 

29/4: 11h às 13h
15h às 18h
30/4: 15h às 18h

 1/5: 15h às 18h
Dia 30 a partir das 21h30: Comemoração do 1º de Maio
 
Local: sede da Biblioteca da Nazaré
 
Contamos contigo!
Colectividade Biblioteca da Nazaré
(Escrita sem o novo Acordo)

 

Comemoração do 49º Aniversário da Revolução de Abril

Liberdade: Um dia será, Sempre!

A Colectividade Biblioteca da Nazaré irá realizar no próximo dia 24 de Abril a partir das 21h30 a celebração do 49º aniversário da Revolução dos Cravos: 25 de Abril de 1974.

Esta comemoração será acompanhada por animação musical, com o grupo “Cantares de Abril”, a partir das 22h, por projeção de filmes e com a realização de uma exposição que irá manter-se na sede da Biblioteca até ao dia 1º de Maio.

É fundamental para nós, assinalarmos a data que mudou a vida da população portuguesa, com o fim do regime autoritário do Estado Novo para a organização da Democracia em Portugal.

Fundada em 1939, a Biblioteca da Nazaré, esteve sempre à frente do seu tempo, através de muita dedicação e voluntariado, com iniciativas organizadas de forma clandestina, sem medo! Com a força de várias gerações, formou-se um centro de cultura e conhecimento para a comunidade local, que oferece recursos essenciais para o desenvolvimento educacional e cultural no nosso concelho há mais de oito décadas.

Foi também importante pelas campanhas de literacia que promoveu ao longo da sua fundação e sobretudo no período de transição de regime. A ditadura tinha deixado uma população enfraquecida e uma elevada taxa de analfabetismo. Mas a acção solidária foi sempre mais forte.

É importante relembrar o que foi conquistado pelo movimento social. Militares e uma multidão de pessoas, muito jovens, que se uniram para acabar com a guerra, a tortutra, a censura e a pobreza.

É importante percebermos que a luta deve ser constante pela garantia de direitos fundamentais e pela melhoria das condições de vida da população.

A liberdade e a democracia são palavras absolutamente necessárias para a existência e crescimento desta Colectividade, só assim, em conjunto teremos oportunidade de crescer e desenvolver este espaço cultural, que é um ponto de encontro para todas e todos nós.

E não te esqueças, traz um Amigo!!

Consulta o evento aqui.

Colectividade Biblioteca da Nazaré

(Escrita sem o novo Acordo Ortográfico)